Todos os anos as buscas sobre porno e filmes para adultos ocupam os lugares cimeiros de qualquer motor de internet. Se alguém é “apanhado” com as calças em baixo, são sempre as imagens mais procuradas. Quantos se tornaram famosos a partir de um filme porno caseiro? Assim de repente, lembro-me do Arquitecto Taveira, para mencionar apenas um.

Será que os filmes pornográficos são mesmo assim, e sabemos toda a verdade sobre eles? Vamos lá ver:

1. As mulheres também se excitam com sexo puro e duro.

É, nós é que temos a fama de nos excitarmos com qualquer coisa. E as mulheres? Também gostam de dar uma espreitadela a um filme? Os pesquisadores de uma universidade norte-americana garantem que as mulheres também não escapam a um tremorzinho nas partes baixas quando assistem a cenas como masturbação e sexo mais hard core.

Os mesmos investigadores são claros: os homens têm alvos preferenciais nos filmes para adultos. Homens heterossexuais excitam-se a ver mulheres (umas com as outras, em casal, sozinhas, etc). Homens gays excitam-se a olhar para outros homens.

Com mulheres, o assunto não é tão linear: estas sentiram excitação sexual com quase todos os estímulos visuais. De sexo entre homens, ou entre mulheres, ao uso de brinquedos, softcore e até alguma ginástica erótica.

2. A parte do corpo da mulher em que os homens se focam quando estão a ver porno é…. a cara!

Sim, leste bem. Os olhos e os lábios ganham pontos sobre mamas e rabos. Um estudo que controla o olhar e o vai seguindo conforme são mostradas imagens, conduzido pela Universidade de Indiana (E.U.A.) provou isso mesmo. Os investigadores especulam que seja a intenção do homem ver o quanto excitada está a mulher.

3. A pílula afecta a percepção feminina.

O mesmo Instituto Kinsey da Universidade de Indiana descobriu que as mulheres que não tomam pílula anti-concepcional focam-se mais nos genitais dos actores e actrizes pronográficos quando estão a assistir a um destes filmes. As mulheres que tomam a pílula concentram-se mais nos elementos contextuais, cenários e no que os actores e actrizes usam (roupa , adereços, sextoys). Os investigadores defendem que este resultado pode ter a haver com uma maior líbido nas mulheres que não tomam anti-concepcionais.

+ Balões, dildos e cetim: Os cenários vazios de filmes porno

4. Todos — literalmente todos — os homens assistem a pornografia.

Dos E.U.A. passamos para uma Universidade em Montreal, Canadá. Conduziram um estudo para perceber até que ponto a pornografia tem impacto na vida sexual masculina. O estudo não foi concluído porque se depararam com um problema: precisavam de dois grupos de homens, sendo que um deles deveria ser composto apenas por elementos com cerca de 20 anos que nunca tivessem assistido a pornografia. Não encontraram nem um para amostra, quanto mais um grupo.

5. A maioria do homens inicia o contacto com pornografia antes da puberdade.

A maioria dos inquiridos pelo estudo da Universidade de Montreal confessou que a primeira vez que viu imagens pornográficas tinha cerca de 10 anos de idade.

6. As eleições influenciam a procura de pornografia.

Pelo menos nos Estados Unidos da América. Depois de Bush ser eleito presidente em 2004, os estados “vermelhos” verificaram um grande aumento de buscas relacionadas com pornografia, na internet. Quando Obama venceu, em 2008, os estados “azuis”subiram no ranking das pesquisas prono. Os investigadores das Universidades de Villanova and Rutgers acreditam que este fenómeno se deva à subida de testosterona nos elementos da equipa vencedora, o que aumenta o desejo sexual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *