Um estudo que envolveu mais de 60 mil americanos concluiu que os homens sofrem mais com a infedilidade sexual, enquanto as mulheres sofrem mais com a infidelidade emocional.

Num estudo levado a cabo pela Chapman University, Califórnia, EUA, mais de 60 mil americanos foram questionados sobre infidelidade sexual e emocional e as conclusões são claras: os homens sofrem mais que as mulheres.

O estudo analisou as reações das mulheres e dos homens aos ciúmes e estas revelaram-se bastante distintas.

Os participantes do estudo foram convidados a imaginar o seu parceiro/parceira a ter relações sexuais com outra pessoa (mas sem se apaixonar) ou imaginar o seu parceiro/parceira a apaixonar-se por outra pessoa (mas sem ter relações sexuais com ela). Concluiu-se que os homens heterossexuais ficavam mais incomodados com a infidelidade sexual que as mulheres heterossexuais.

“Os homens heterossexuais destacam-se de todos os outros grupos: eram os únicos com maior propensão para ficarem perturbados no caso de sofrerem infidelidade sexual,” disse David Frederick, autor do estudo.

Mas e em Portugal? Os homens também sofrem mais? (Continuar a ler em Visão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *