O Deputado Federal do Parlamento Brasileiro Marcelo Aguiar (DEM/SP), que antes de ser político chegou a gravar músicas compostas por Zezé De Camargo, apresentou um projeto de lei que teve uma enorme repercussão ao ser divulgado na imprensa. Ultrapassou já a indignação dos media brasileiros, tendo-se tornado viral. O projeto do nobre parlamentar, aparentemente, tem o objetivo de prevenir a masturbação de jovens e adolescentes que usam os telemóveis e smartphones  para terem acesso a conteúdos pornográficos.

A Lei proposta quer obrigar os operadores de serviços de telemóveis a criarem um mecanismo que interrompa a transmissão de conteúdo nos aparelhos, no momento em que o utilizador aceda a qualquer conteúdo erótico. O que os media brasileiros estão a estranhar mais, nesta atitude do deputado evangélico e cantor gospel, é que – no passado – Marcelo Aguiar ficou conhecido por músicas sertanejas que falavam sobre sexo e erotismo (muitas compostas por Zezé Di Camargo).

“Vício em masturbação”

Agora com 43 anos, o deputado começou a sua carreira artística aos oito anos participando de programas de caloiros na televisão. Na década de 1990, além de atuar como cantor sertanejo, participou numa novela como actor.

No início dos 2000, tornou-se religioso e iniciou a carreira de cantor gospel. Entrou para a política, foi eleito para os cargos de vereador e de deputado federal. Está no segundo mandato como deputado.

No seu projeto de lei “Antimasturbação” , Marcelo Aguiar (DEM/SP), explica que o filtro é necessário para evitar que as crianças e os adolescentes estejam expostos a este tipo de conteúdo no mundo virtual. São muitos os perigos na internet, apesar de educadores e pais não terem consciência do tamanho dos riscos.

Para o deputado, devido ao fácil acesso a este tipo de conteúdo, o número de jovens viciados em masturbação e pornografia tem vindo a aumentar gradualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *