hipnose-problemas-sexuais

Toda a gente tem problemas, mas por vezes nós somos o nosso maior problema. Eu sei, custa admitir, mas deixa-me oferecer-te uma outra visão: se está em MIM e não nos outros é óptimo, porque assim eu tenho o controlo da situação. Agora a capacidade de os resolver vai depender também única e exclusivamente de mim, todavia por vezes podemos contar também com alguma ajuda externa. Esta postura serve para tudo na tua vida mas hoje e agora falamos de sexo.

Admitir que se tem um problema é, sem dúvida, o primeiro passo para a sua resolução. Sem essa tomada de consciência será muito difícil, diria até impossível de alcançar qualquer tipo de solução. Os Problemas Sexuais não são excepção. Afectam homens e mulheres em todo o mundo e entre eles a Falta de Desejo Sexual e Disfunção Eréctil, são os mais comuns. É o companheiro que se queixa que ela deixou de ter vontade de ter sexo e que se mostra desinteressada sempre que ele se aproxima, é ele que se sente ansioso pela performance perfeita e tudo acontece depressa demais.

Se algum destes cenários te é familiar então existe um problema e tu podes resolvê-lo.

via GIPHY

Hoje porém sugiro uma abordagem e um tipo de ajuda pouco convencional mas muito eficaz: a Hipnose.

Antes que os olhos rolem ao pensar em hipnose esclareço que falo em hipnoterapia ou hipnose clínica e não em hipnose onde passas a cacarejar com uma galinha para o entretenimento de alguém. Não. Falo de um tipo de terapia que te pode ajudar e muito a superar não só problemas sexuais como também outro tipo de questões tais como fobias, traumas ou trabalhar a tua motivação por exemplo, para vencer qualquer dificuldade.

via GIPHY

Como funciona a hipnoterapia afinal?

Em primeiro lugar será indispensável procurar um profissional credível. Estes métodos terapêuticos que trabalham com a mente são bastante sensíveis logo devem ser tratados com a máxima seriedade.

O profissional durante as consultas de hipnoterapia, identifica as possíveis causas do paciente para o problema que o afecta, utiliza técnicas de relaxamento profundo para levá-lo ao transe e, a partir daí, sugestiona-o a reagir de maneira diferente diante do problema.

É importante esclarecer que ninguém faz nada contra a vontade em hipnoterapia! Isso é um mito.

As técnicas utilizadas pelo(a) hipnólogo(a) criam um estado no paciente de hiper atenção, tal como quando nos envolvemos ao assistir um programa de televisão, um filme ou um livro de que gostamos. Com a hipnose, o paciente aprende a relaxar e, por meio da auto-hipnose a controlar e a superar a ansiedade e a insegurança tão frequentemente associados aos problemas sexuais.

via GIPHY

Numa mulher com problemas de libido baixa por exemplo, a hipnoterapia pode tornar-se útil ao ajudá-la a identificar algum trauma ou registo de infância que esteja conectado à não aceitação do seu corpo, crenças acerca do sexo que lhe foram passadas ou inclusive uma história de abuso sexual. Já no homem com disfunção eréctil a hipnose pode levá-lo a libertar-se de toda essa carga emocional e mental em que a ansiedade o coloca antes do acto sexual, conseguindo relaxar e ter de facto mais prazer e disposição para a actividade sexual.

via GIPHY

Vale a pena salientar que a hipnoterapia não se aplica a problemas sexuais de ordem fisiológica mas sim emocionais. Nesse caso o paciente deve procurar ajuda médica especializada e pode em conjunto com a hipnoterapia agregar ferramentas para o ajudar a superar esses problemas.

Se ainda tens dúvidas confere alguns mitos e verdades mais comuns acerca da hipnose:

MITO Nº1 | O paciente perde a consciência ou dorme durante a hipnose.
VERDADE | O paciente fica num estado entre o sono e a vigília.


MITO Nº2 | Há perigo de entrar em transe para sempre.
VERDADE | O transe dura apenas até ao momento em que a pessoa é estimulada.

MITO Nº3 | O paciente é obrigado a fazer o que não quer.
VERDADE |Ele está num estado de alerta e tem autonomia sobre as suas próprias decisões.

MITO Nº4 | Toda a gente pode ser hipnotizada.
VERDADE | Cerca de 10% das pessoas não são hipnotizáveis.

A melhor forma de te ajudares será sempre aquela que melhor combina contigo e com a tua personalidade. O que importa mesmo é que sejas feliz!

Se já experimentaste este tipo de terapia para superar algum problema partilha a tua história e dá-nos feedback nos comentários! Podes ajudar alguém com a tua experiência! Obrigada por estares desse lado e seguires o nosso blog. Beijinhos e até à próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *